PEUGEOT 208 WRX PRONTOS PARA ENFRENTAR O CARROCEL BELGA

wrx

12 e 13.05.2018 | 3º PROVA – METTET (Bélgica)

Tendo subido ao 2º lugar do pódio por duas vezes neste Campeonato do Mundo FIA de Ralicross de 2018, há apenas mais um degrau para que o Team PEUGEOT Total possa fazer ainda melhor. O objetivo no próximo fim de semana será, claramente, domar as famosas curvas e contracurvas do carrocel de Mettet, na Bélgica. 

  • O Team PEUGEOT Total teve um início de temporada muito promissor nas duas primeiras rondas do World RX 2018, alcançando dois 2ºs lugares em Espanha e Portugal, ambos através de Sébastien Loeb. Nos dois eventos também os seus companheiros de equipa – Timmy e Kevin Hansen – demonstraram uma elevada velocidade de ponta, com o primeiro a acumular um interessante pecúlio de pontos. Em resultado dessa prestação, o Team PEUGEOT Total ocupa o 3º lugar no ranking das Equipas, enquanto Loeb é 4º no Campeonato de Pilotos, 3 pontos à frente de Timmy Hansen. Há, por isso, tudo em jogo numa altura em que o circo ruma à Bélgica, local que apresenta um desafio muito diferente e talvez ainda maior do que os anteriores.
  • Localizado nas imediações de Charleroi, o denominado “Circuito Jules Tacheny” é um dos traçados mais técnicos de entre as diferentes visitas do World RX, ao longo de todo o ano. É famoso pelo seu salto e pela sequência de curvas e contracurvas feitas a baixa velocidade, mas que exigem a máxima precisão. Com um perímetro de 1,149 quilómetros, a pista divide-se em 61% em asfalto e 43% em terra, estando a melhor volta registada nos 38,074 segundos, tempo alcançado no ano passado. Ao contrário de Montalegre, a ‘Joker Lap’ faz-se no fim do percurso, podendo levar a finais de corrida emocionantes.
  • O clima na Bélgica, nesta época do ano, pode ser incerto, mas após as condições extremas registadas em Espanha, com muita chuva, e em Portugal, numa Final disputada sob queda de neve, o Team PEUGEOT Sport e os seus pilotos estão preparados para praticamente tudo. Depois de Montalegre os carros regressaram à base, em Versalhes, para serem preparados para o evento belga.
wrx

Bruno Famin, Diretor da PEUGEOT SPORT

“Os nossos preparativos para a Bélgica foram um pouco mais serenos do que os que se registaram entre Espanha e Portugal, pois não houve nenhuma avaria nos carros com que tivéssemos de lidar após a prova portuguesa, o que é, certamente, muito positivo. Mettet é uma pista que normalmente nos sorri. Vamos estar atentos ao estado do tempo, mas não temos qualquer preparação específica para esta pista. Há apenas que continuar a trabalhar nas evoluções técnicas gerais que temos planeadas para este ano e que ainda não estão totalmente disponíveis, pelo que nesta prova vamos ter os carros com especificações muito semelhantes às que tivemos nas duas primeiras rondas.”

Sébastien Loeb, Piloto do Team PEUGEOT Total (PEUGEOT 208 WRX #9)

“Gosto da pista de Mettet. É um lugar agradável e não muito longe da minha cidade natal, na Alsácia, pelo que, em geral, tenho alguns amigos que vêm assistir à prova, bem como muitos outros fãs franceses. A atmosfera é realmente agradável e é sempre um prazer estar lá. A minha estreia em Mettet saldou-se por um pódio, pelo que tenho boas memórias. O circuito traduz-se num ‘mix’ variado, com algumas curvas mais técnicas e outras mais complicadas em terra, bem como um gancho muito fechado. O arranque aqui nunca é fácil, pelo que a primeira curva pode ser um pouco como uma aventura mas, no geral, é um circuito sempre muito divertido para um piloto.” 

Timmy Hansen, Piloto do Team PEUGEOT Total (PEUGEOT 208 WRX #21)

“Espero que na Bélgica possamos dar continuidade ao fantástico ritmo que tivemos até à data. Não há como esperar outra coisa, tendo em conta que, no ano passado, poderia ter ganho a prova não fosse um furo que sofri no salto da última volta. Esse salto e a curva seguinte são das seções mais críticas de todo o circuito: há que fazer o salto e certificar-se de que se irá aterrar exatamente no ponto ideal de travagem, algo realmente difícil de alcançar. Mas é tudo parte do trabalho de um piloto de ralicross. Há, ainda, uma chicane muito rápida, que se tem de abordar o mais perto possível das barreiras de pneus, um dos lugares onde temos que ser muito corajosos! Em resumo, descreveria Mettet como uma ‘pista de confiança' e, felizmente, o PEUGEOT 208 WRX dá-me toda a confiança de que necessito.”

Kévin Hansen, Piloto do Team PEUGEOT Total (PEUGEOT 208 WRX #71)

“Desde o início do ano que me sinto muito bem com o carro, pelo que só preciso de transformar essas boas sensações num resultado final. Mettet é muito diferente da última ronda, em Portugal, sendo, na verdade, mais parecido a Barcelona em termos de sensações. No ano passado, a pista estava muito saltitante e o 208 WRX era muito rápido. Fiz os trabalhos de casa e sinto-me bem preparado para aproveitar todas as oportunidades que surgirem. As coisas nem sempre me têm corrido bem este ano, mas no automobilismo tudo pode acontecer, pelo que me sinto feliz e confiante, agora que nos dirigimos à Bélgica.”

wrx

SABIA QUE…

A Bélgica desempenha um papel significativo na história do Peugeot 208 em competição. Foi ali que o Peugeot 208 T16 fez a sua estreia frente ao público, num ambiente competitivo há exatamente 5 anos, quando Kris Meeke o conduziu no Rali de Ypres de 2013 (parte do Campeonato da Europa de Ralis). Agora, o mais recente vencedor dessa prova, no ano passado, foi novamente, um Peugeot 208, pelas mãos de Kevin Abbring. Sébastien Loeb é outro vencedor de ralis em solo belga, registando no seu palmarés a vitória no Rali Condroz.

O WORLD RX: A CATEGORIA, AS CORRIDAS E AS REGRAS

Saiba tudo sobre o World RX – a categoria, as corridas e as regras - aqui: http://media.peugeot-sport.com/en/rallycross-explained

Veja o 1º episódio do PEUGEOT “Racing Test”, onde algumas regras do WRX são explicadas por Bruno Famin em https://www.facebook.com/peugeot.sport/videos/2331867770172591/.

O WRX NA TV

No ano passado as provas do Campeonato do Mundo FIA WRX foram vistas na TV por mais de 24 milhões de pessoas, dos quais 17 milhões na Europa, números que têm vindo a crescer de forma constante. Em complemento, são mais de 32 milhões de minutos de filmagens vistas no YouTube que, combinadas com as imagens de Instagram e Facebook, fazem com que o alcance digital do ralicross seja superior a 34 milhões de visualizações. Entre as principais emissoras de televisão incluem-se a SportTV (Portugal), L'Equipe (França), CBS (EUA), RTBF (Bélgica) e SVT (Suécia). A Final de Mettet tem transmissão direta no domingo (13 de maio) pelas 15h00 locais (14h00 em Portugal).