motor

Por ocasião da 18ª edição dos galardões internacionais “Engine of the Year Awards”, evento que teve lugar em Estugarda, um júri composto por jornalistas internacionais atribuiu ao motor PureTech a gasolina de 1.2 litros e 3 cilindros turbo o prémio de “Motor do Ano 2017” na categoria de 1.0 a 1.4 litros.

motor

Um sucesso industrial e comercial

A atribuição do galardão “Motor do Ano 2017” representa, pela terceira vez consecutiva, o sucesso comercial deste motor que está disponível nas variantes de 110 e 130 cv (PureTech 110 S&S e PureTech 130 S&S). Com efeito:

  • Desde o seu lançamento em 2014, já foram produzidas mais de 850.000 unidades, nas fábricas Française de Mécanique, em Douvrin (Pas de Calais, França), e Xiang Yang (China). A partir do final de 2017, este motor será também produzido em Tremery (Moselle, França) permitindo dar resposta à forte procura registada, duplicando-se, assim, a capacidade de produção de motores em solo francês. Em 2019 prevê-se que a produção anual seja superior a um milhão de exemplares.
  • Equipando um conjunto polivalente de modelos das marcas do Grupo PSA, o motor 1.2 PureTech, nas versões de 110 e 130 cv, tem mais de 90 aplicações comercializadas em 70 países. Já este ano contribuiu para o sucesso comercial das novidades do Grupo, incluindo o novo Peugeot 3008, eleito “Carro do Ano 2017”, e o novo Citroën C3.
  • No mercado europeu, a família modular de motores PureTech de 1.2 litros e 3 cilindros representa 1/3 do total de motores a gasolina e diesel do Grupo

 

Uma oferta com ainda mais performance, amiga do ambiente

Integrando um prazer de condução reconhecido entre as melhores propostas no mercado de baixas rotações, o motor PureTech de 1.2 litros e 3 cilindros turbo continua a progredir e beneficiará de melhorias significativas antes do final do presente ano, com ganhos em performances e consumo (até aos 4%):

  • Introdução de um filtro de partículas (GPF - Gasoline Particulate Filter), permitindo a redução das emissões de partículas de mais de 75% e, assim, responder em antecipação às futuras normas europeias e chinesas previstas para 2020.
  • Otimização dos rendimentos, nomeadamente devido à evolução dos ciclos de combustão e de uma pressão de injeção elevada aos 250b.
  • Redução dos atritos e introdução de um novo turbocompressor.
  • Redução das dimensões, permitindo-se, nomeadamente, uma aerodinâmica otimizada (ganho em SCx).

 

A este propósito, Christian Chapelle, Diretor de Cadeias de Tração e Chassis do Grupo PSA, disse, “Receber este prémio confirma as qualidades e as performances excecionais dos nossos motores a gasolina. Iremos continuar a evoluir o processo de desenvolvimento dos nossos motores de combustão para torná-los ainda mais eficientes e cada vez mais respeitadores do ambiente, respondendo, assim, aos desafios da transição energética”.