PEUGEOT 308 ESTREIA TRÊS MOTORES EURO 6.2d

308

Antecipando-se em nada menos do que 2 anos à normativa europeia Euro 6.2d em matéria de emissões poluentes, cuja obrigatoriedade está agendada para o ano de 2020, a PEUGEOT acaba de lançar no mercado nacional três novos motores, um a gasolina da família PureTech e outros dois turbodiesel BlueHDi.

Num processo que será gradualmente alargado a outros modelos da gama da marca do Leão, cabe ao novo PEUGEOT 308 fazer a sua estreia comercial, num conjunto de propostas já disponível na Rede de Concessionários PEUGEOT, com preços a partir dos € 25.060*.

Dois destes novos blocos surgem associados a uma igualmente evoluída caixa manual de 6 velocidades (CVM6) e outro a uma transmissão automática de 8 velocidades (EAT8), inédita no segmento.

Lançado em Portugal em setembro de 2017, o novo PEUGEOT 308 é agora o primeiro automóvel do Groupe PSA a estrear três novos motores que respeitam já a norma Euro 6.2d, a aplicar no ano de 2020, e que impõe que as emissões de óxidos de azoto (NOx) dos motores, em condições reais, não excedam 1,5 vezes as registadas durante os testes no banco de ensaios. 

São estes os 3 novos motores disponibilizados no 308, que respeitam esse futuro “fator 1,5”:

  • o novo bloco a gasolina 1.2 PureTech 130cv, associado a uma também nova transmissão manual de 6 velocidades (CVM6),
  • o novo motor diesel 1.5 BlueHDi 130cv, também com a evoluída caixa CVM6, e
  • o novo motor diesel 0 BlueHDi 180cv, este com a inédita transmissão EAT8 (automática de 8 velocidades) com comando Shift and Park by wire.
308

Novo bloco PureTech 130 CVM6: duplo ganho em performance e consumos

O novo PEUGEOT 308 conta com uma nova geração do motor a gasolina PureTech de 130 cv de injeção direta. Esta nova versão apresenta ganhos em performance, numa maior dinâmica e com menores consumos, tudo com reflexo na eficiência.  

Este motor evoluiu profundamente para permitir uma redução ainda mais eficiente das emissões poluentes, independentemente das condições de utilização. Com emissões tratadas na origem e no escape, este bloco profundamente revisto adota:

  • um Filtro de Partículas de Gasolina (GPF) para reduzir as emissões de partículas (eficácia de filtragem superior a 75%),
  • um sistema de antipoluição ainda mais eficaz, fruto de uma melhor resistência térmica dos materiais, otimização do controlo de temperatura do escape e uso de novas tecnologias no catalisador,
  • uma combustão otimizada pelo controlo muito preciso da mistura ar/combustível, pela utilização de uma nova geração de sensores de proporção de oxigénio.

Para além da melhoria das performances com tempos de resposta reduzidos, o ganho nos consumos ronda os 4% face ao bloco PureTech de 130 cv (Euro 6.b), graças a uma otimização dos rendimentos: ciclo com elevadas taxas de recirculação dos gases de escape, injeção elevada aos 250 bares, redução de fricção, nova conceção dos turbocompressores.

Aplicado no novo PEUGEOT 308, este novo bloco PureTech de 1.2 litros e 130 cv surge associado a uma também nova caixa manual de 6 velocidades (CVM6), totalmente projetada em meio digital, o que permitiu simular o máximo de utilizações por parte de um cliente. Para além de ganhos em termos de peso e performance, esta caixa de 6 velocidades é tão compacta como uma equivalente de cinco velocidades. Otimizada em termos de eficácia de todos os seus componentes, garante passagens mais agradáveis, num processo mais flexível e mais preciso.

Destaque ainda para o facto de que, para além do catalisador de 3 vias, os motores a gasolina com turbo e injeção direta integrarem um filtro de partículas (GPF) para tratar os HC, CO2, NOx, bem como as partículas.

Mantendo-se a potência máxima de 130 cv às 5500 rpm e o binário máximo de 230 Nm às 1750 rpm da unidade anterior, regista-se um aumento para os 210 km/h de velocidade máxima na Berlina (208 km/h na SW). A aceleração dos 0 aos 100 km/h é atingida aos  9,1 segundos (e 9,4 segundos na SW). Os consumos, em circuito misto, iniciam-se agora nos 5,1 l/100 km e nos 5,4 l/100 km em cada um dos casos.

308

Novo diesel 1.5 BlueHDi 130 cv CVM6: mais compacto, potente e eficiente

O novo motor BlueHDi de 130 cv, bloco de quatro cilindros, tem uma cilindrada de 1,5 litros (1.499 cc). Também 100% desenvolvido na esfera digital e dotado da renovada caixa de 6 velocidades (CVM6), oferece performances semelhantes a motores de 2.0 litros, disponibilizando 10 cavalos adicionais face ao bloco 1.6 BlueHDi de 120 cv que substitui. Garante uma elevada potência a alta velocidade graças à nova cabeça de 16 válvulas, proporcionando sensações de condução próximas das dos motores a gasolina.

Com a potência máxima alcançada às 2.750 rpm e o binário máximo de 300 Nm às 1.750 rpm, o PEUGEOT 308 equipado com este motor atinge os 204 km/h de velocidade máxima, mais 1 km/h do que a equivalente SW. As acelerações dos 0 aos 100 km/h fazem‑se, respetivamente, em 9,8 e 10 segundos.

Apesar do incremento de força, o novo motor mostra-se mais frugal, com ganhos de consumos entre os 4% e os 6% em comparação com o motor de 120 cv, devido à redução da cilindrada, a um novo comutador de elevada eficiência e a um novo sistema de combustão, de geometria patenteada. Os consumos, em circuito misto, iniciam-se nos 3,3 l/100 km para a Berlina e nos 2,5 l/100 km para a SW.

Outra estreia associada a este bloco 1.5 BlueHDi de 130 cv é o sistema de antipoluição mais evoluído, o qual vai, desde já, ao encontro do futuro “fator 1,5” de NOx (óxido de azoto) a implementar em 2020. Com uma presença e arquitetura inovadora, o sistema trata as emissões simultaneamente na fonte e no escape, garantindo uma maior eficiência na eliminação destes gases, ao mesmo tempo que se garante consumos otimizados.

Mais compacto, este sistema de antipoluição reúne num único pacote um catalisador de redução seletiva (SCR) de segunda geração e um filtro de partículas (DPF), implantados próximo do motor, permitindo ações de pré e pós-processamento mais rápidas. Por outro lado, a supressão do aditivo do FAP implica menores custos de utilização para o cliente, fazendo-se a manutenção através de abastecimento de AdBlue®, em entrada própria, nas proximidades do bocal de combustível.

Neste domínio das emissões para este novo bloco 1.5 BlueHDi 130 CVM6, os valores iniciam-se nos 93 (Berlina) e 95 (SW) g/km de CO2, ou seja, bastante abaixo do limiar das 100 g/km (nota: dependendo do nível de equipamento).

308

Novo diesel 2.0 BlueHDi 180 cv com uma inédita caixa de velocidades automática EAT8 com comando Shift & Park by wire

Exclusivo do novo PEUGEOT 308 GT, o motor diesel BlueHDi de 180 cv passou a contemplar uma transmissão automática EAT8 de nova geração, desenvolvida em colaboração com os especialistas japoneses da Aisin. De elevada eficiência, permite-se uma redução dos consumos até 7% face à anterior caixa EAT6, devido a um conjunto de fatores:

  • passagem para 8 relações,
  • melhoria do rendimento com a extensão do sistema Stop & Start até aos 20 km/h,
  • ganhos de peso e em dimensões (apenas 2 kg face à EAT6 de iso-perímetro).

A nova caixa de velocidades automática destaca-se, ainda, pelo seu inegável conforto de utilização, graças à agradabilidade premium das passagens entre as 8 relações, possibilitada pela otimização das trocas de binário entre o motor e a caixa, reduzindo-se os saltos de rotações a cada troca. No quotidiano, o conversor flexível de binário garante um verdadeiro prazer de condução, conforto no arranque e nas manobras de estacionamento.

Fácil de usar, a nova caixa de velocidades automática Shift and Park by wire é intuitiva devido a um controle ergonómico elétrico e sem esforço, nomeadamente através dos comandos no volante (de série) que permitem passagens de caixa em modo manual sem que se perca a função automática.

Reforçando o ponto da segurança, a função Park ativa-se automaticamente sempre que se desliga o motor. A gestão do sentido da marcha é agora automática graças à utilização das ajudas de condução Park Assist ou do Cruise Control Adaptativo com Função Stop, processando-se sem qualquer ação do condutor.

Fazendo o paralelo com o anterior motor de semelhante potência mas com caixa EAT6, a nova unidade 2.0 BlueHDi 180 EAT6 vê a potência máxima surgir às 3.750 rpm e o binário máximo de 400 Nm ficar totalmente disponível às 2.000 rpm. A velocidade máxima é de 225 km/h na Berlina e de 223 km/h na SW, fazendo-se a aceleração dos 0 aos 100 km/h em 8,2 e 8,4 segundos, em cada uma das carroçarias.

No domínio da eficiência económica, a nova conjugação do motor diesel mais potente da gama com a nova caixa de 8 velocidades automática permite que os consumos, em circuito misto, se iniciem nos 4,0 l/100 km na Berlina e nos 4,3 l/100 km na SW, propostas cujos valores das emissões de CO2 são, respetivamente, de 116 e de 120 g/km.